21/05/2009

Romantismo ou estratégia?



Hoje questionamos se ainda existe romantismo nas pessoas, principalmente nos homens, que são menos sensíveis que nós mulheres, fato!

Sempre nos deparamos com um “Don Juan” em alguma eventualidade, com um olhar sedutor, uma voz sensual, um brilho que te encanta e te envolve.

Ele nos oferecendo uma carona, um passeio, uma ida ao cinema. Quando aceitamos, nos abre a porta do carro, pergunta de sua vida, quais seus planos e te deixa em casa. Não passa 15 minutos seu celular toca, é ele querendo dizer “boa noite”.

No dia seguinte você desperta com o celular, ele dizendo: Bom dia, dormiu bem?

Com alguns dias de convívio não resistimos e sedemos as tentações do corpo, nos deixamos levar pelos momentos e pelas vontades, com aquela maravilhosa sintonia, quem resistiria?!

Não passa três dias ele começa a trabalhar demais, estudar para a prova do dia seguinte, visitar a mãe que esta doente que ele sequer havia citado, entre uma desculpa e outra ele desaparece. Incrível!

Será falta de domínio da parte da mulher? Imprudência, criatividade, ingenuidade ou excesso de tudo isso?
Cada ano que passa esta mais difícil entender o universo masculino ou esta tão fácil que perdemos o prazer de conquistá-los. Será que eles pensam o mesmo?

Claro que não podemos deixar de lado o contemporâneo feminino, acho que isso é contagioso, não?!
A verdade é que os dias de hoje não são diferentes do passado, o que falta é diálogo, antes de tudo procurar saber o que se passa no interior do seu parceiro, conhecê-lo melhor...

Todos temos o dom amar e ser amado, queremos um alguém do nosso lado, que seja perfeito ao nosso ponto de vista e bonito ao nossos olhos. Não importa se recebemos um buquê de flores ou um botão de rosa, se iremos ter a mais linda viagem em uma data especial ou um jantar romântico em casa.

Romantismo não tem fim, não escolhe pessoa, muito menos raça ou classe social. O que queremos está nos nossos olhos, no toque, no beijo. Não é difícil distinguir uma aventura de um relacionamento. Pra que dissimular sentimentos ou desejos?!

Abrir o jogo é a melhor forma de viver momentos eternos e casuais. Pessoas maduras não se enganam, vivem.

Homens... gostamos de flores, sim! Sempre!


Priscila Rodrigues.

Nenhum comentário: