26/07/2009

Integridade x Improbidade


Um dia conheci a Honestidade, ela era tímida, porém, firme de seus atos, não tinha um que não a admirava, mesmo sendo opaca, sempre alguém a enxergava. Fez amizade com a Falsidade, pelo acaso do destino.

Falsidade era extrovertida, alegre e ativa, sempre muito esperta. Ambas foram passear e conheceram o Poder, ele era alto, forte e sério, suas “qualidades” eram relacionadas a falcatruas, iniqüidades e disparates.

Mas não foi obstáculo para Falsidade de lhe dirigir como amiga, já que seus desejos íntimos condiziam com aquele homem tão cheio de “virtudes”.

Através do Poder Falsidade conheceu o Ingênuo, e sem que o Poder percebesse, tiveram um romance duradouro, mesmo depois que o amor acabou, pois Ingênuo ao lado da Falsidade deixou de ser Ingênuo e se tornou Astuto.

Falsidade pediu conselhos a Honestidade de como reconquistar Astuto (antigo Ingênuo), então, Honestidade disse para deixar de ser Falsidade e ser Digna, mas Falsidade não sabia ser Digna e pediu que Honestidade a ajudasse mesmo assim.

Honestidade não aceitou mesmo sendo sua amiga e, com esse ato, se tornou Observadora.

Observadora começou a prestar atenção em Falsidade, Poder e Astuta, tomando conceitos em seus meios de trabalho, e como faziam parte de uma equipe, sempre estavam juntos. Nesse meio também se encontravam Carismática, Fiel, Experiente, Gandula e outros insignificantes... Falsidade conquistou a amizade de todos, para honrar seu nome.

Observadora continuava tímida, mas aprendeu com Falsidade a ser mais “amiga”, então conquistou seu espaço ao lado do Poder, porém, ficavam distantes um do outro, por não se entenderem como pessoa.

Falsidade insistia em Astuto, e ficou transtornada, enlouquecida e enciumada, principalmente com Gandula, pois Gandula e Astuto ficavam juntos no mesmo setor, então, Falsidade armou um plano para derrubar Gandula.. e conseguiu, pois o Poder, com suas “qualidades” deu prioridade a Falsidade. Depois disso Poder passou a ser Estúpido.

Observadora se aliou com Fiel, Carismática e Essencial, juntos formaram uma equipe excelente, mesmo sendo de setores diferentes, sempre obtiam sucesso em suas obras. Então, Carismática e Fiel abriram os olhos a respeito de Falsidade e ala deixou de ser tão primorosa, mas não aos olhos do Estúpido e Intrometido, pois eram cegos por Falsidade.

Intrometido? Ele era como um gestor, sempre se intrometendo onde não era chamado, além de distorcer historias ao Poder, com isso, Intrometido passou a ser Truão.. todo mundo ria dele.. rsrs.

Sem falar que o Poder tinha um caso com Experiente, mas isso é outra historia..

Observadora sempre pensava, até perdia o sono, imaginando um lugar diferente, onde não houvesse Falsidade, Estúpido, Poder e seus meios de vida como falcatruas, iniquidades e disparates, mas entendeu o significado de sempre andarem juntos. Então chegou a conclusão:

No mundo de hoje temos que aprender a ser Observador para enxergar a Falsidade, ser Astuto para não cair nas artimanhas do Poder, ser Experiente pra acontecer como Gandula e ser Fiel, não entre eles e sim, para viver em Harmonia com a Paz, a Paz não citada acima, mas com grande valor para Honestidade, pois o destino de Honestidade foi conhecer, além da paz, a Dignidade e Amor, essências para sua evolução humana que crescia pelo poder próprio sem fazer dos insignificantes degraus.

Honestidade, hoje, é reconhecida por não ser igual a Falsidade, muito menos seguir seus exemplos, e assim satisfeita pela experiência própria de vida.

Quanto ao “Amor e Consciência” o “Sabe Tudo” não conhece.

Quem é “Sabe Tudo”? Alguém que, com todas as letras, fala que sabe/vai se dar bem..


07/07/2009

De tanto desejo..


01:30 da manhã, em minha casa, o interfone toca. Uma voz grave, com sussurros doces me dizia...

- Oi, meu amor, quanta saudades eu senti, não sei como pude resistir tanto tempo sem lhe procurar, não sei por que um dia parti para longe de ti.

Hoje, quando olhava sua foto, lembrei do quanto era feliz, do quanto me enlouquecia, com sei jeito meigo, sua voz suave ao me acordar. Não resisti e vim lhe procurar.

Perdoa-me?!

Deixe-me subir e te sentir, te amar como nunca te amei, sentir seu cheiro, seus cabelos, sua pele ardente que me que enlouquece aos toques do seu corpo envolvente.

Lembro-me do nosso primeiro abraço, com meus braços te envolvendo, sentindo seu apelo ao querer se entregar. Seu beijo delirante estremecendo meu corpo, não consegui resistir em te possuir, te fazer mulher explorando cada canto do seu corpo, apreciando suas curvas que me levaram a insanidade.

Como magia, ao penetrar-te suavemente, tragando-te aos sons de suspiro de prazer, ansiando a vontade do auge do teu deleite. Deixe-me entrar, deixe-me saciar essa vontade de te ter, de te provar mais uma vez.

Amanhã, quando acordar, sentirá meus lábios em seu corpo conduzidos pelo mapa que tatuei em sua pele macia, ouvirá minha voz em seu ouvido dizendo-lhe que te amo, que te quero e te desejo. Abra amor, deixe-me entrar..

Nessa hora o interfone se desliza sobre meu corpo, saboreando o momento de felicidade e ao mesmo tempo lutando contra meus desejos e anseios para não correr e me atirar em seus braços.

Desci as escadas e ao chegar perante a porta meus olhos embaraçaram, uma luz se expandia e acordei em minha cama, suada com meus desejos reprimidos, me entregando ao martírio de estar longe de ti.