07/07/2009

De tanto desejo..


01:30 da manhã, em minha casa, o interfone toca. Uma voz grave, com sussurros doces me dizia...

- Oi, meu amor, quanta saudades eu senti, não sei como pude resistir tanto tempo sem lhe procurar, não sei por que um dia parti para longe de ti.

Hoje, quando olhava sua foto, lembrei do quanto era feliz, do quanto me enlouquecia, com sei jeito meigo, sua voz suave ao me acordar. Não resisti e vim lhe procurar.

Perdoa-me?!

Deixe-me subir e te sentir, te amar como nunca te amei, sentir seu cheiro, seus cabelos, sua pele ardente que me que enlouquece aos toques do seu corpo envolvente.

Lembro-me do nosso primeiro abraço, com meus braços te envolvendo, sentindo seu apelo ao querer se entregar. Seu beijo delirante estremecendo meu corpo, não consegui resistir em te possuir, te fazer mulher explorando cada canto do seu corpo, apreciando suas curvas que me levaram a insanidade.

Como magia, ao penetrar-te suavemente, tragando-te aos sons de suspiro de prazer, ansiando a vontade do auge do teu deleite. Deixe-me entrar, deixe-me saciar essa vontade de te ter, de te provar mais uma vez.

Amanhã, quando acordar, sentirá meus lábios em seu corpo conduzidos pelo mapa que tatuei em sua pele macia, ouvirá minha voz em seu ouvido dizendo-lhe que te amo, que te quero e te desejo. Abra amor, deixe-me entrar..

Nessa hora o interfone se desliza sobre meu corpo, saboreando o momento de felicidade e ao mesmo tempo lutando contra meus desejos e anseios para não correr e me atirar em seus braços.

Desci as escadas e ao chegar perante a porta meus olhos embaraçaram, uma luz se expandia e acordei em minha cama, suada com meus desejos reprimidos, me entregando ao martírio de estar longe de ti.

Um comentário:

Eu... disse...

você diz: "sei transparecer os sentimentos mais puros e perfeitos , mas sou só por não encontrar alguém capaz de me fazer enxergar que a vida realmente vale a pena."

estou contigo. Encontrei uma das muitas definições que me traduz.

--{@