12/05/2010

Estranhas lembranças..

Depois de 40 anos minha avó resolveu reformar a casa, modernizá-la com cores, azulejos e pisos da atualidade. Não estava em estado crítico, até tinha uma boa aparência, aconchegante e arejada.

Como todo dia estou lá, acompanho o pedreiro em cada canto, vendo ele quebrar e concertar de uma forma diferente, mudando os ângulos e os cantos, aumentando e transformando os aspectos de cada cômodo.

Olhando para os movimentos dele quebrando as paredes eu lembrei, ou melhor, imaginei meu avô a construindo, pois naquela época eu não existia, mas senti em cada destroço o suor de meu avô.

Foi como uma lembrança, uma saudade daqueles tempos, quando o pedreiro tirava a primeira camada do piso de barro, o despindo até aparecer o primeiro revestimento. Meu avô já havia trocado.

Aquele piso de cacos vermelhos antigo lacrimejaram meus olhos, não resisti a vontade de pisá-lo, tirei os sapatos e assim fiz. Que emoção maravilhosa, senti a presença de meu avô, parecia que, de alguma forma, ele estava ali.

Que sensação não conhecida por mim, foi como eu estivesse naquela época, uma menina correndo, brincando e colhendo uvas plantadas no canto do quintal. Elas fazem sombra sobre os poços e metade da varanda. Foi triste também ver o pedreiro soterrá-los com os revestimentos quebrados.

Essa mudança não tira a lembrança ou a saudade de meu avô, mas cada tijolo caído, cada piso extraído, foi como arrancar um pedaço de mim. Já não é como era antes, quando eu morava na casa dos fundos e corria para a casa de minha avó todo dia de manhã.

Meu avô partiu há 23 anos trás, eu só tinha 2 anos e não pude conhecê-lo tão bem, mas soube do carinho que sentia por mim, diferente dos outros netos, talvez seja essa a ligação tão forte que sinto por aquela casa, onde foi construída por suas próprias mãos.

O que me conforta é saber que a parreira de uvas permanece de pé, saber que todo final de janeiro vou poder colher, lembrar de meu avô e um dia, Deus queira que muito distante, também de minha avó.

“Momentos meus”

21 comentários:

Fernanda Valente disse...

ue homenagem linda Pri. Sabe, meu avô também foi pedreiro... ele que construiu a casa dele. Hoje, meus avós moram em outra casa, que não foi construida por eles... sinto muitasaudade da velha casa.

um beijão amiga

Sônia Silvino disse...

Olá!
Vim conhecer o teu espaço, gostei e estou te seguindo com prazer!
Convido você a conhecer os meus blogs. Ficarei muito feliz!
Sônia Silvino's Blogs: vários temas e um só coração!
Bjkas, muitas!

Felipe disse...

Me deu vontade de chorar. Me lembrei da minha primeira escola. Ficava num lugar cheio de ávores e tinha um instituto estilo Butantã, onde tinha umas cobras. Era um lugar lindo. Mas acabaram com tudo, escola, árvores, cobras... No lugar construiram um conjunto habitacional horrível, só concreto, onde tive o desprazer de morar durante um ano. Pena que o que é sagrado para alguns não signifique nada para outros... bjs do seu fã...

Amapola disse...

Querida amiga Priscila.

Com o fragmento da sua história, lá naquele comentário, eu me senti no seu lugar, quando você, aos sete anos, mudou-se desse espaço mágico das uvas, dos coelhos, e da sua amada avó. Vim emocionada, e ao chegar, deparo com essa sua narrativa, descortinando mais um pouco das suas emoções!
Essas lembranças reforçam os laços, e frutificam cada vez que vêm à tona.
Muito obrigada por compartilhar conosco, o que lhe é sagrado.

Beijos no coração, amada.

Amapola disse...

Linda, você com quatro anos. Parabéns!

ONG ALERTA disse...

Linda menina, boas lembrasnças sempre ficam em nosso coração, paz.
Beijo lisette.

Everson Russo disse...

Algumas coisas na vida da gente tem bem mais sentimentos do que se pode parecer,,,uma lembrança de infancia ou até mesmo uma lembrança em sentimentos de algo que nao chegamos a conhecer,,,adorai seu blog,,,sempre gostoso ler historias assim,,,obrigado pela sua visita,,,e a nossa amiga Perola é uma linda alma,,,,,beijos de otima noite,,,passo a te seguir tambem,,,virei mais vezes,,,volte sempre...

*Maluh Mah* Marinha Luiza disse...

Que lindo!
Lembrei dos meus avós!

Mirtes disse...

Nossa Priscila, me emocionu sua história, não conheci meus avós, mas, acredito que é dessa maneira que as pessoas pepertuam em nossos corações.

Que menina fofinha desta foto rsrs...

Um grande beijo.

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso de otimo final de semana pra ti amiga.

Pérola disse...

Vc era linda,que fofa!!!
Adorei o seu relato.
Obrigado minha bela pela visita.
Estou meio devagar mas eu venho ok.
Beijokas.

Lindalva disse...

huauuuuuuuuu que pedaço de vida emocionante, e tu era uma menininha muito linda e se tornou uma formosa mulher. Olha amiga andei aperriada e sumida, mas não te abandonei não vamos logo logo colocar as fofocas em dia do msn viu? mas por hj vai lá no happy hour da ilha, que tem niver por lá. te espero. Mil beijos cor de rosa!

Tetê disse...

Querida... obrigada pela visita ao Livre Pensamento! Fico feliz de encontrar você por lá! Uma lembrança gostosa... eu senti isso há pouco tempo quando passei diante da nossa primeira casa aqui em Araruama. Parei, fiquei olhando, vi meus sobrinhos pequenos correndo na varanda... é gosotoso! Coisa mais fofa você, Pri... Dá vontade de apertar! Bjks e bom final de semana Tetê

evanir disse...

O amor do Senhor Deus não se acaba
e a Sua bondade não tem fim.
Esse amor e essa bondade são
novos todas as manhãs;
e como é grande a fidelidade do Senhor!
Um abençoado final de semana.
Obrigada pela sua linda amizade.
Beijos no coração ,Evanir
www.fonte-amor.zip.net

Espaço Cris Padilha disse...

Uma fofa quando pequena, Priscila! Olha, seu texto hoje mexeu com minhas emoções e tbém me trouxe lembranças, eu era muito apegada ao meu pai que já partiu..o que me conforta é a esperança de tornar a vê-lo um dia...mas um dia distante, pque ainda quero viver muito!! kkk meu paisinho há de me esperar! Um milhão de beijos, querida amiga, saiba que sempre lembro de vc! :-)

Everson Russo disse...

Deixando pra ti amiga um beijo carinhoso pra desejar uma bela semana em paz e carinho.

Amapola disse...

Passei para lhe agradecer, e para desfrutar do seu cantinho.

Um grande abraço, amiga Priscila.
Tenha uma ótima semana, com a graça de Deus.

Amapola disse...

Passei para lhe dar um abraço.

Muitas felicidades!

Priscila Rodrigues disse...

Obrigada pelo carinho, meus queridos. Já estou lá no de vocês.

Beijos..

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Biagio Grisi disse...

Uma passadinha não custa nada.
Que bom os que puderam crescer juntos aos avós, somos privilegiados.
Um abraço