04/04/2012

Salto alto do Cupido..

Era um dia comum de quarta-feira, Luciana resolveu ir tomar alguma coisa no bar na saída do trabalho. No mesmo bar de sempre, onde se encontra com amigos de sempre, mas só Paulinha estava lá com as mesmas preocupações de sempre.

Ela já estava de partida quando, numa virada de salto sem jeito, torceu seu pé a desequilibrando e caindo no colo de um homem que estava sentado na mesa ao lado. Parecia que ele já estava esperando pelo acontecido, pois ela deslizou como se fosse intencional, como numa dança.

Sentada no colo do indivíduo, com a cara corada e sem voz, gaguejou antes de dizer um simples “desculpa”, já pensando no fato de que não o tinha notado ali ao lado, muito menos seus olhos verdes. Por alguns segundos se esqueceu de que estava no colo de um estranho.

Assim que se deu conta que, ainda, estava no colo do moço, se recompôs rapidamente, já conseguindo se desculpar do acontecido.

Paulinha não conseguiu dizer nada também, não sabia se ria ou se ajudava. Então ficou esperando a cena seguinte, quase pedindo para o garçom trazer pipoca e refrigerantes. Menina má essa Paulinha.

O tal moço sorriu como se quisesse dizer: Por nada, foi um prazer segurá-la. E a ajudou com suas pastas caídas no chão por conta do incidente e aproveitando a oportunidade para se apresentar.

- Prazer, sou Alexandro. Ainda sorrindo e com ar de quem queria papear mais um pouquinho. Não importasse se fosse em seu colo ou na cadeira ao lado. Enfim, voltemos a Lú.

Ela não estava em dia de flerte ou paquera, era um dia de semana, queria apenas descansar a mente do árduo dia. Mas não era mulher de perder oportunidades, deixou seu cartão com ele e disse que se esbarravam por ai ou por aqui no mesmo bar nas sextas-feiras, o dia que tem mais tempo de papear. (Sacaram?!).

Sexta-feira chegou, Luciana e Paulinha já saíram do trabalho passando em casa só pra se aprontar. Depois de um longo banho, é claro. Vestiu o que deu vontade, colocou um lindo sapato de salto alto, o seu preferido, e saíram rumo ao mesmo bar..

Já no bar ao som de Leoni Cover como trilha sonora da noite, foi ao balcão pegar mais uma Ice, pois o garçom estava demorando mais de 5 minutos. Ao se virar para voltar ao seu lugar, se desequilibrou, caindo nos braços de Alexandro, que acabara de chegar..

A Paulinha? Ah, ela sempre soube se virar.. 

A trilha sonora
Soneto do teu corpo - Leoni

2 comentários:

La Gata Coqueta disse...



He escrito este pequeño texto:

Para poner de manifiesto el anhelo que con humilde decisión ha brotado del interior del alma.

Al querer compartir estos días de Semana Santa contigo, unidos por la corriente de la paz y la razón del amor entre todos los seres de luz que pueblan el planeta.

Un abrazo para saludarte
Un beso para acompañarte.

María del Carmen



JLynce disse...

É só para agradecer o teu comentário e dizer-te que vou tomar a liberdade de colocar o teu link no meu blogue.
Beijinhos e boa Páscoa, simpática.
:)))