03/05/2012

Consternações e embriaguez.


Tem dias que se deterioram tudo que eu aprendi, tudo que eu conquistei se torna pequeno, inválido. Uma fase que eu não sei como entrei, nem sei se um dia eu sai. Só uma vaga lembrança de que antes eu resistia.

Nesses tempos minha vida, de repente, se reduz a um contar de dedos. Momentos vagos, perversos, vazios, sem nexo, e eu me pergunto: Onde foi que eu parei? Será que me perdi, ou esqueci?

Não sei nem como prosseguir, nesses dias tudo se perde no tempo, até a saudade perde seu significado, se torna um fardo. Não adianta tentar evitar, não adianta tentar recuar, não adianta tentar recomeçar. Sinto-me interrompida, com meus desejos incompletos, meus sonhos falidos e de braços enlaçados.

É patético e medonho, lembrar de algo tão distante, que insiste em se fazer presente nos dias de hoje. Não sei se faz anos, ou se faz dias, não sei se é correto sentir o que sinto. Às vezes me entrego, às vezes me contenho, às vezes é difícil, às vezes é imperdoável.. 

Por muitas vezes pensei em desistir e me afogar nos pensamentos, mas acho que já fiz isso. Ou fiz errado, ou não foi suficiente, ou não tinha jeito, não sei. Eu só sei que se encontrar uma saída eu me obrigo a continuar, se não encontrar invento uma até eu me refazer, enquanto eu ainda sei que devo fazer.  

Estamos ouvindo. A Montilla e eu.

3 comentários:

Sónia M. disse...

Sentei-me aqui no seu divã, e acabei me revendo neste estado de espírito, que tantas vezes enxoto...

Um dia a vida ensinou-me algo que nunca mais esqueci, nem esqueço...tudo o que se sente, não é errado e que as saídas estão sempre ao alcance de um esticar de braço...
(garanto que aprendi isto da pior maneira, mas aprendi)

Deixo um grande beijo com muito carinho e um sorriso :)

Sónia

Lynce disse...

Existe invariavelmente uma saída, o importante é encontrá-la.
Beijinhos

Priscila Rodrigues disse...

Sônia: Obrigada, Linda, foi da pior maneira, mas já passou e ficou só a experiência. Fico feliz :)

Lynce:Em caminhos curtos ou longos, sempre encontro.

Bjos.