26/08/2012

Desbloqueando-me..


Faz um tempo que esqueci como entrar no modo foda-se. Estou me importando demais com futilidades que me cercam, como o ciúme que a vizinha tem do marido, mesmo que o cara seja um dragão e que eu jamais sairia com ele, ou com a mulher do amigo que o proibiu de conversar comigo porque.. não sei porque.. Acho que, pra um amigo de infância, eu tive muito tempo pra sair com ele quando estava solteiro ao invés de esperar ele se casar pra querer algo, não acham? Acho que isso é questão de lógica..

E estou sem tolerância nenhuma para senhores proprietários de uma empresa fundo de quintal que pensam que arrasam com a mulherada pagando uma cerveja e uma porção de toucinho no “espetinho”.. Affe!! Eu devo ter cara de quem sai com homem por dinheiro e adora porção de frango a passarinho de boteco. Que se um senhor balançar o pulso pra mostrar seu relógio de ouro eu vou sorrir insinuando meu corpo.

Sou obrigada a lidar com isso quase todos os dias e às vezes eu tenho vontade de mandar esses senhores tomarem no cu, assim, com todas as letras.. ou pra puta que pariu e dizer o quanto são ridículos e nojentos.

Já faz alguns anos que adotei certa “impassibilidade” em coisas que nada acrescentam em minha vida, ou que me fizesse perder, sequer, uma noite de sono. Mas não estou conseguindo ficar indiferente com tais acontecimentos. Estou triste e chateada com essas coisas, pois nada que alguns pensam, insinuam ou me julgam sem, ao menos, me conhecer faz meu perfil.

Eu jamais faria com meu próximo algo que eu não gostaria que fizesse comigo, e não é por me importar não, é por minha índole. Eu repugno traição e qualquer coisa que torna uma pessoa sem caráter e compostura.

E quando você gosta da pessoa na primeira vez de conversa, conta parte de sua vida que condiz com parte da vida dela, havendo aquela afinidade, e ela sai espalhando que não gosta de você?! Ah, essas coisas me enlouquecem! Mas fazer o que?! Usar o foda-se..

Enfim, esse “Desbloqueando-me” se refere libertar um pouco do que sinto quanto a isso, desatar o nó na minha garganta e soltar a “voz” que estava sobejando meu coração... Passou

13/08/2012

Salada dos sonhos [2]



Hoje aconteceu um fato muito triste, mas que me fez lembrar de algo engraçado (aquelas coisas que rimos depois de passado alguns anos), que foi mais ou menos assim:

Eu tinha um namorado que me ligava de madrugada dizendo que estava com saudades e não desligava enquanto eu não saísse no portão para vê-lo. Não adiantava dizer não e desligar, ele insistia até eu levantar. Eu até gostava, depois de muita luta acordava, pulava a janela escondida (pois na época meu pai morava comigo e ele é bravo) e ia lá fora, ou descia a rua até a casa dele.

Certo dia eu fui dormir tarde, mesmo estando super cansada, e naquela madrugada ele me liga dizendo pra eu descer até a casa dele, mas o meu cansaço era tanto que a realidade se misturou com meus sonhos e aconteceu de eu dizer a ele que estava descendo, que era pra ele me esperar no ponto de ônibus (???), e ele: Que ponto? Vai descer aqui ou não vai?

No mesmo momento eu estava sonhando com um amigo me chamando no portão pra irmos trabalhar juntos, então eu disse a esse amigo no sonho: Estou descendo, me espera no ponto de ônibus.. kkkk. Engraçado que entre minha casa e a dele realmente tem um ponto de ônibus..

No dia seguinte eu não me lembrava de nada até olhar a mensagem dele no meu celular dizendo: PQP, Priscila, e blá blá blá. Foi quando eu me lembrei de tudo.. 

Hoje em dia se alguém me liga de madrugada, que foi o que aconteceu hoje, tem que perguntar três vezes se eu estou acordada e entendendo tudo, pois eu respondo coisas que eu não vou me lembrar depois.. #FicaDica!