14/01/2013

Cartas Guardadas lll

Cartas que foram escritas há muito
  tempo no intuito de ser entregue
  e receber respostas.. 
As próximas cartas revelarão
 segredos e sentimentos
 que não chegou ao seu destino..


Bruno, esta é a terceira tentativa de lhe entregar uma carta. Se for do seu interesse, depois de ler esta eu também lhe entrego as outras.

Depois de muito pensar cheguei a conclusão que posso mais guardar este sentimento só pra mim. Estou me confessando, me declarando, seja como for, estou com urgência de lhe dizer que gosto de você. Esta ficando mais forte a cada dia e já não posso suportar calada esse meu gostar.

Hoje, conversei com minha prima, que também é minha melhor amiga, eu disse a ela o que eu não consigo dizer pessoalmente a você. Ela me incentivou a lhe escrever, escrever e entregar de uma vez por todas!  

Ah... eu nem deveria ter citado que conversei com minha prima, eu deveria ser mais direta e objetiva, mas não aguento mais pensar em como lhe dizer e não aguento mais rasgar papel e refazer. Você não deve estar entendendo nada, mas a verdade é que gosto de você e não sei como falar e muito menos demonstrar.

Esta tudo muito estranho e sinto que estou ficando diferente. Eu não paro de pensar em você um só minuto, tenho ciúme das amigas da sua irmã e já não só parece que a saudade dói, esta doendo de verdade. Eu tenho medo, meu coração acelera quando te vejo e minha voz fica muda, eu fico sem assunto.

Acho que já passei dos meus limites de suportar o que esta de errado a minha volta e eu não dizer nada. Esta me fazendo mal de verdade ficar de braços cruzados quando eu poderia dizer simplesmente que te gosto. E gosto muito!

Quando eu mencionei o seu sumiço aquele ultimo dia que te vi, você disse que eu estava mudada, por isso não me chamava mais em casa. Viu como as coisas a minha volta estão erradas? Eu peço desculpas, pois como eu disse, eu estou ficando diferente. Até meus pais já perceberam que eu estou diferente, meio aérea e rude. Deve ser porque eu tenho muita coisa pra dizer e não consigo, mas, enfim, esta dito toda a verdade, espero que compreenda toda essa mudança estranha e repentina.

Eu quero poder dizer tudo isso e mais coisas pessoalmente, mas primeiro leia essa carta, depois eu penso no que faço a seguir...

Termino aqui lhe deixando um beijo e um abraço, sem faltar o perfume. Esse perfume que fica maravilhoso misturado ao seu quando nos abraçávamos.

As outras cartas podem ser lidas AQUI.

Um comentário:

Jorge disse...

Exactamente, lindona sou eu mesmo!
Também senti imensas saudades tuas e não imaginas as horas que passei na internet a procurar-te...
Beijinho doce!